Receba nossos materiais, e-books e novidades

Quer empreender? Veja como fazer isso de forma segura

06 set 2017 - Blog

Em tempos de crise e altos índices de desemprego, muitas pessoas têm buscado novos desafios no mercado de trabalho. Neste contexto, cresce o número de empreendedores: pessoas que desejam comandar seu próprio negócio. Apesar de parecer uma boa alternativa para o desemprego e para as complicações do cenário econômico, é importante se atentar para certas questões antes de tomar qualquer decisão definitiva.

O primeiro ponto a ser observado é a relevância do produto ou serviço que o negócio oferecerá para o mercado. Através de pesquisas de campo, é possível verificar se há demanda, procura e necessidades a serem supridas, a partir do que o empreendedor pensa em oferecer.

Tendo o nicho de mercado definido, é importante mapear e conhecer os públicos com os quais a empresa deverá estreitar relacionamentos: fornecedores, clientes, comunidade e outros. Neste momento, é importante identificar hábitos, práticas, costumes e expectativas de cada um desses públicos.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é necessário buscar surpreender no produto ou serviço que será ofertado, ainda que similares já existam. A inovação também deve fazer parte do roteiro de um aspirante a empreendedor. O segredo é instigar a curiosidade das pessoas com algo novo e diferente. Despertar o interesse do público é um dos caminhos para conquistá-los e fidelizá-los como clientes.

Além de conhecer bem o nicho escolhido, os empreendedores também devem avaliar oportunidades, desafios e riscos, o que é possível por meio da estruturação de planejamentos estratégicos e planos de negócios, por exemplo. Outro ponto importante é o planejamento financeiro, que é fundamental para não perder a lucratividade, além de manter a empresa com capital de giro suficiente para sobreviver neste cenário de crise.

Após todo o processo de análise e planejamento, é necessário, por fim, entender as questões burocráticas que envolvem o tipo de negócio que será iniciado, como a documentação e as licenças necessárias para seu funcionamento.

Além disso, ainda há algumas dicas que podem ser valiosas para quem quer empreender e não tem muito capital para investir: ofereça um atendimento de qualidade; transforme seus amigos e familiares em primeiros clientes; aprenda novas habilidades para poupar contratações imediatas; considere começar seu negócio como home office; tenha perfis nas redes sociais.

Buscar conhecimentos que não sejam de sua área de formação inicial, como Marketing Digital, por exemplo, agregam muito valor ao novo negócio. Isso porque vivemos em um mundo conectado e seus clientes certamente estarão em algum lugar da web. Investir em estratégias digitais potencializa a visibilidade da marca sem limites geográficos.

Sandro Rodrigues

Sandro Rodrigues é administrador e coordenador do curso de Recursos Humanos da Faculdade Estácio


Compartilhe
Divulgação
Sobre Divulgação

k

Interativa Comunicação ® 2015; Todos os direitos reservados.