Receba nossos materiais, e-books e novidades

O coração de Homero: da rua pra Casa

13 set 2018 - Blog
O artista Homero | Foto: divulgação

O artista Homero | Foto: divulgação

Reconhecido por suas intervenções artísticas, cores vibrantes, caligrafias eletrizantes e seu famoso Coração de Rua, Homero é o artista mais lembrado do momento. Seu lado visceral com arte urbana foi o pontapé para sua carreira tomar as devidas proporções.

Em 2015, com um spray vermelho na mão, o artista me contou que o “coração” surgiu em um dia livre, caminhando pelas ruas da capital, quando resolveu contornar um coração em um pedaço de madeira… A tinta falhava, disse ele, e aí esse efeito borrado e torno do desenho. O resultado dessa despretensiosa arte virou um esse ícone espalhado pela cidade, que chama a atenção até do expectador menos sensível.

Foto: Hevelyn Gontijo

Foto: Hevelyn Gontijo

Mas nem só de grafitar corações vive este artista. Homero é quente em suas criações. Mistura cores em composições abstratas, simbologias e elementos contemporâneos, sem perder a intenção de sensibilizar. O artista acredita que através da arte as pessoas podem se conectar melhor com elas mesmas e com o mundo, simplesmente por ser um momento de admiração e respiro que a arte possibilita.

“Quando estou pintando eu dou voz ao meu coração, que até então é a melhor forma que expresso meus sentimentos, de amor, de alegria, de boas vibrações, então sempre busco manifestar isso através de cores e composições plásticas, em pinturas que estimulam o fluxo de energia do lugar”, explicou o artista.

O sucesso de suas obras foi reconhecido pela Agência Box Dream, um dos clientes da Interativa Comunicação e Eventos. A empresa convidou o artista para dar ainda mais alegria ao projeto A Casa, um complexo de entretenimento que está agitando Goiânia. Homero aproveitou a atmosfera divertida e fez várias intervenções artísticas no espaço, que renderam vários clicks do público.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

As pinturas de Homero estão no hall de entrada, ao lado do Spot Absolut, nos camarotes, na entrada dos banheiros, nos barris da área Budweiser e também dentro do banheiro feminino em colab, juntamente com frases do famoso autor Rafael Magalhaes, do “Precisava Escrever”.

Quem visita A Casa, percebe que Homero levou para dentro do ambiente um background da arte de rua, dos elementos que estão na cidade, compondo uma linguagem que mistura o contemporâneo com o clássico, a transgressão com a ordem, o belo com o agressivo.

Prestigie as obras exclusivas de Homero antes que a Casa feche as portas!


Compartilhe
Mariana Magalhães
Sobre Mariana Magalhães

Jornalista por formação, especialista em Mídia, Informação e Cultura, colaboradora na Interativa, além de produtora de web conteúdos culturais e militante no movimento hip hop goiano. Aventureira nata, ama explorar o novo, conhecer pessoas, comer de tudo e andar de bike.

Buscar no Site

Mais Vistos

k

Interativa Comunicação ® 2015; Todos os direitos reservados.