Receba nossos materiais, e-books e novidades

Mantova: breve viagem pela história

05 jul 2016 - Blog

Julho é mês de férias. Daí a nossa dica de viagem. Um local que respira história, arte e cultura. Bem-vindo a Mantova, cidade de encantos e tradições

Cinzia Boninsegna

Mantova

Mais antiga que Roma, patrimônio mundial da UNESCO e um dos maiores centros do Renascimento Italiano: é difícil escolher por onde começar a falar de Mantova. Localizada no norte da Itália, a cidade possui um sem-fim de riquezas, que inclui uma das maiores cortes de toda Europa e passa pela Basílica de Sant’Andrea – igreja que, de acordo com a história, guarda em sua cripta a terra banhada com o sangue de Jesus, escondida pelo soldado romano Longino.

informazioni-turistiche-mantova

Rica de história, cultura e tradição, Mantova tem grande destaque no cenário italiano, principalmente no que diz respeito à arte e arquitetura. Berço do poeta Virgilio, a cidade conta com projetos de Giulio Romano, Andrea Mantegna, Leon Alberti e tantos outros nomes célebres. Pensada nos mínimos detalhes e elaborada ao longo dos séculos, a própria cidade parece uma grande obra de arte: nada aqui parece fora de lugar. Uma paleta de cores bem definida, estilos arquitetônicos que se complementam – até a feirinha de produtores locais, que acontece no centro histórico, parece propositalmente pensada para dar mais graça ao ambiente que a rodeia. Não é à toa que, neste ano, Mantova foi escolhida como a Capital Italiana de Cultura.

mantova_palazzo_ducale_roberto_merlo

Palazzo Ducale Roberto Merlo

Com uma agenda de eventos programada para durar até o fim de 2016, a cidade, que já é movimentada no setor cultural, está ainda mais agitada. Entre exposições de arte, mostras de fotografia, abertura de palácios e sítios até então fechados para visitação e tantas outras atividades, Mantova vibra e se destaca como a grande cidade histórica que é.  Opções por aqui não faltam. Seja para fazer uma imersão na história da arte ou mesmo para apreciar os detalhes dessa cidade tão rica – como o contraste entre a imponência do Castello di San Giorgio, que guarda a ponte de acesso ao centro histórico, e a delicadeza das inúmeras flores de lótus espalhadas pelos lagos que o rodeiam  -, vale a pena incluí-la no tradicional roteiro Roma-Milão.

E isso tudo sem falar na gastronomia! Mas isso já é história para um outro Post.

Arrivederci!


Compartilhe
Nathália Bariani
Sobre Nathália Bariani

Comunicóloga, leitora ávida, apaixonada por fotografia, gastronomia e outras coisas mais. Brasileira perdida na terra da pizza.

k

Interativa Comunicação ® 2015; Todos os direitos reservados.