Receba nossos materiais, e-books e novidades

Crise de imagem: gerenciamento correto ajuda diminuir impactos

18 out 2018 - Blog
A crise pode ser evitada, prevenida ou, em último caso, amenizada, com uma boa equipe | Imagem: reprodução

A crise pode ser evitada, prevenida ou, em último caso, amenizada, com uma boa equipe | Imagem: reprodução

A crise de imagem, quando mal gerenciada, pode até  levar à falência de uma empresa. Não vai aqui nenhum exagero. Por isso, uma recomendação importante: procure manter boa relação com os veículos de comunicação. Mas, para que essa conexão funcione bem e seja eficaz, é fundamental o papel da assessoria de imprensa.

Um vazamento de óleo que causa impacto ambiental, a explosão de uma caldeira que envolva operários, um acidente numa fábrica que provoque mortes.  Tudo isso é notícia de interesse público.  É impossível negar fatos como esses. A pior postura a ser adotada num caso desses é se negar a passar informações sobre o ocorrido. Vai gerar especulações, boatos e agravar o problema que por si só já é muito delicado.

Quando a empresa não se pronuncia, uma coisa é certa: a crise é potencializada. Não dá para assumir uma posição low profile (expressão inglesa que significa: quando o empresário é discreto, moderado, prefere ficar na sombra). Em momentos como esses não dá para adotar a “síndrome do avestruz” e fingir que não é com você.

Evite | Imagem: reprodução

Crises podem acontecer em qualquer ambiente | Imagem: reprodução

Obviamente que as empresas que possuem uma cultura de abertura com a imprensa se sai melhor nessas situações. São várias as razões. Já está mais tarimbada para se relacionar com os veículos de comunicação. Os seus executivos já são mais treinados para conceder entrevistas. A imprensa não é vista como um “bicho papão”. Trabalha com Assessoria de Imprensa, que é especializada no gerenciamento de crises.

É fundamental que a assessoria de imprensa tenha um bom transito e relacionamento com os veículos com os veículos de comunicação. Nesse caso, os jornalistas dos veículos não pensarão duas vezes para entrar em contato com a Assessoria para pedir um posicionamento oficial sobre o ocorrido.

Detalhe importante: ter uma assessoria de imprensa não resolve o problema. A agência precisa ter experiência e know-how para lidar com as crises de imagem. Isso faz toda a diferença. Afinal, a reputação da empresa está em risco. Mais do que isso, os resultados financeiros podem ser seriamente afetados (redução das vendas, perda de valor de mercado, indenizações e multas).

Businessman halting the domino effect inserting his hand between falling and upright wooden blocks

O mais correto para evitar que um patrimônio seja colocado em risco, é escolher uma boa agência de assessoria de imprensa | Foto: reprodução

É preciso ter os pés no chão. Confiar na sorte é ser imprudente. Coloca em risco um patrimônio duramente construído, muitas vezes por várias gerações. O mais correto é escolher uma boa agência de Assessoria de Imprensa para cuidar da comunicação, da imagem e da reputação da marca.

Não espere que a crise bata a sua porta para agir. Ninguém contrata um seguro quando o sinistro acontece. A decisão deve ser anterior. Assim também com a Assessoria de Imprensa ou de Comunicação. Afinal, a imagem transmitida por uma organização ou um líder numa situação de crise é tão importante quanto as suas ações. Elas devem estar alinhadas, convergentes e sintonizadas.

Já que o assunto é técnica e conhecimento para gerenciar crises, aproveite para conhecer a Interativa Comunicação e Eventos que possui mais de 20 anos de atuação em Goiás cuidando da comunicação de empresas de diferentes portes e segmentos. Confira os nossos Cases aqui (link).


Compartilhe
Nathan Sampaio
Sobre Nathan Sampaio

Canaraense, formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Mato Grosso e colaborador na Interativa. Gosta de correr quando dá, comer toda hora e é apaixonado por cozinhar.

Buscar no Site

Mais Vistos

k

Interativa Comunicação ® 2015; Todos os direitos reservados.